CULTURA

  • Jorge Campos

Colaboracionismo



No dia 14 de agosto de 1944 ficou consumada a Libertação de Paris. Para a posteridade ficaram as palavras do célebre discurso do general De Gaulle: 'Paris! Paris ultrajada! Paris dominada! Paris martirizada! Mas Paris libertada!' Porém, neste dia, num tempo em que forças inspiradas na sarjeta ideológica nazi-fascista voltam a operar à escala global com outros nomes e outros disfarces, talvez seja mais importante recordar o colaboracionismo. Após a capitulação da França, Hitler decidiu-se pela administração directa do norte e criou um regime fantoche em Vichy sob a liderança do marechal Pétain (foto). Os colaboracionistas actuaram por vezes com uma brutalidade que excedeu a dos ocupantes. Por exemplo, “A Rusga" mobilizou cerca de 10 mil funcionários e polícias e levou a uma deportação massiva no verão de 1942 de 13 mil judeus. Mais de 4 mil eram crianças. Destino: Auschwitz. poeticamente, chamou-se a isto "Operação do Vento da Primavera". Há máscaras para tudo. As mais repulsivas são as dos que escondem debaixo do tapete as vergonhas do passado. Já lá vai, não foi bem assim, não vale a pena reabrir feridas, dizem eles. Pois...

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo