CULTURA

  • Jorge Campos

Cinema e fascismo 15

Atualizado: 25 de Out de 2020



L'Espoir (1939) de André Malraux. Nos tempos que correm, este documentário é quase desconhecido e ainda menos visto. Em 1937, Malraux escreveu aquele que ainda agora é considerado o romance mais importante sobre a Guerra Civil espanhola, justamente L'Espoir. O filme não é uma adaptação do livro, mas de apenas um dos seus numerosos episódios. Um pequeno grupo de combatentes republicanos, com apoio das populações locais e de membros das brigadas internacionais, prepara o bombardeamento de um campo de aviação franquista, na Serra de Teruel, em 1936. Feito com reduzido orçamento, a rodagem começou em 1938 e foi interrompida após a entrada das tropas de Franco em Barcelona onde se encontravam os estúdios. Começou a ser exibido clandestinamente a partir de 1939. Dito isto, a Guerra Civil de Espanha (1936 -1939) foi de uma brutalidade arrepiante e uma espécie de laboratório da II Guerra Mundial. Franco considerava-se um enviado de Deus para cumprir a ideia imperial da Grande Espanha. Contou com o apoio incondicional de Hitler e Mussolini. Os republicanos e o seu governo legítimo, mal armados e abandonados pelas democracias europeias, contaram com o apoio precário da União Soviética e com a solidariedade dos voluntários das brigadas internacionais. Foi uma luta desigual marcada, também, por divergências insanáveis e, por vezes fratricidas, entre as forças de esquerda. Apesar de não ser uma obra-prima, eu gosto deste filme que joga com cenas representadas e imagens de acontecimentos reais. Por isso, e pela reflexão que proporciona, eu recomendo-o. É oportuno.

213 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo