CULTURA

  • Jorge Campos

Em casa da Riefenstahl



Em 1937, uma capa da Life mostrava Hitler e Goebbels nos jardins da nova casa de Leni Riefensthal, um lugar muito aprazível. Nesse mesmo ano, os dois sujeitos tinham uma divergência curiosa. Ambos diziam que a propaganda era tudo. Mas Goebbels entendia que, para ser eficaz, a propaganda não devia ser percepcionada enquanto tal. Hitler, pelo contrário, defendia a mentira pura e dura posto que, sem contraditório, seria sempre a verdade. Com o tempo e com a guerra prevaleceu o princípio segundo o qual uma mentira muitas vezes repetida torna-se verdade. Hoje, os manuais dos marqueteiros de campanhas assumem que o dito foi não dito porque foi dito com a maior naturalidade

116 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo