CULTURA

  • Jorge Campos

em viagem, anoitecer


Egon Schiele, Four Trees, 1917

ouve, presta atenção.

do dia que hoje foi resta só

uma derradeira brisa, uma luz ténue

habitada pelo insondável desígnio do tempo.

não te inquietes. deixa a noite anoitecer

na linha do horizonte.

em breve estarás noutro lugar.

verás então nessa luz que se esvai

os lugares da memória onde foste feliz

sendo muitos e ninguém.

viajante, escuta o silêncio.

ele dir-te-á do rumo dos teus passos, do rumor

das tuas mãos, de um outro de ti mesmo

que te espera no sereno

despertar da alvorada.


08/10/2010

263 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

oblivion