CULTURA

  • Jorge Campos

em viagem, dublin na cinza da noite


Pintura de Ronnie Fitzgerald

"Think you're escaping and run into yourself.

Longest way round is the shortest way home."

James Joyce (Ulysses) dublin, temple bar


enfrento os vagares do tempo nas ruas de dublin como se um anjo em nome dos aflitos me tivesse dito é tarde e de mãos nos bolsos se afastasse súbito numa poeira de estrelas deixando um rasto de cinza e bruma esparsa, talvez um sinal da luz esvaída do princípio da incerteza. anoitece cedo aqui no inverno da irlanda, não será por isso assim tão tarde, não sei. mas faz frio e levanto a gola do casaco, enrolo o cachecol à volta do rosto e nesse voo incerto dos meus braços cabe a memória imprevista de um rumor de palavras ciciadas, do fulgor bravio de marés antigas, do frémito dos pequenos peixes rápidos como as tuas mãos errantes sobre o lado vulnerável do meu corpo em arco na frágil lua do teu ventre.


as luzes de dublin acendem arabescos furtivos nos espelhos da água e como pincéis de chuva intermitente desenham aguarelas imprecisas à passagem dos meus passos por estas ruas molhadas onde, numa delas, deslumbrado, por certo verei o clarão do temple bar na noite de estreia do messias de handel, 13 de Abril de 1742.


tal como no cinema também tudo aqui é espaço e tempo, em campo ou fora dele, imagem e movimento. mas olha, ouve, eu apenas quisera adivinhar a direcção do vento para nela saber do rumo dos teus flancos desferindo golpes doces e violentos ou fazer-me pedreiro dos segredos da pedra para nela perpetuar a luz do sol do teu sorriso e assim, artífice de mim mesmo, dizer-te sou outro agora, no entanto, ainda o mesmo.


já da noite se escapam os farrapos dos primeiros alvores do dia e em norht earl street vejo um outro apressado de mãos aflitas enterradas nos bolsos do casaco dobrando a esquina do tempo num rasto de cinza e melancolia sem saber que eu, tendo um joyce de pedra por companhia, dele ouço estas palavras que bem conheces.

toca-me. suaves olhos. suave, suave, suave mão.



Inverno de 2010

99 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

oblivion