CULTURA

  • Jorge Campos

francisco


Foto EPA/YARA NARDI / POOL

o papa francisco voltou a pôr em polvorosa os setores mais conservadores da igreja católica. desta vez, num documentário agora estreado no festival de cinema de roma, manifestou-se a favor da comunidade LGBT e disse que os homossexuais têm direito a fazer parte de uma família. não ouvi ninguém gritar vade retro, mas ouvi um silêncio ensurdecedor da parte de uma hierarquia maioritariamente retrógrada que se alimenta da conspiração de sacristia e prefere aguardar o seu momento. e ouvi, também, muitos da chamada vox populi saírem à estaca brandindo as sagradas escrituras, que deus criou o homem e a mulher, que o homem foi criado à imagem de deus e, portanto, não foi criado para ser homossexual. na sua infinita compaixão, que deus os tenha. aos reclusos da sacristia, aos silenciosos da hipocrisia e aos vociferantes da rua. e que ao papa Francisco nunca a voz lhe doa.

22/10/2020

176 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo