CULTURA

  • Jorge Campos

Trump vs Biden, uma nota impopular



suponho que Biden leva ligeira vantagem sobre Trump. antes Biden que Trump. mas a verdade que se houve e há alguém que suscita entusiasmo é Trump, não Biden. Biden é mais do mesmo de um sistema que não dá resposta ao essencial. Trump é a vertigem de um vazio que para metade da América não o é porque interiorizou a crença num mundo quimérico de factos alternativos e pós-verdade. nos subterrâneos desse mundo multiplicam-se os tentáculos de uma irracionalidade subliminar, mas espectacular, que pavimenta o caminho para um desconhecido aterrador. em Trump, e no que ele representa, a banalidade do mal é sedução. fascina. a América que o segue jamais entenderia 1984 que, por sinal, é o livro mais vendido nos Estados Unidos nos últimos quatro anos, e essa é a boa notícia. pela minha parte, nunca, nem por um minuto, acreditei na vantagem de Biden atribuída pelas sondagens. manifestamente elas não liam os sinais do tempo. quanto ao resto, olhem, é aguentar e ver se Biden se safa. seria o mal menor. depois, ou se muda o chip e se começa a pensar de modo diferente ou se arrisca, a prazo, a sucumbir ao Ministério da Verdade, à novilíngua e ao duplopensar.

120 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo