CULTURA

  • Jorge Campos

trump no seu labirinto



três das principais publicações científicas do mundo - Lancet, New England Journal of Medicine e Scientific American manifestaram-se de forma inédita contra o presidente americano. acusam Donald Trump de de estar a lidar com a pandemia de forma totalmente irresponsável, gerando o caos na saúde pública e uma hecatombe de mortes. a Scientific American foi ao ponto de tomar uma iniciativa inédita ao longo dos seus 175 anos de existência declarando o apoio a um candidato presidencial, neste caso Joe Biden. aparentemente, nada disto tira o sono ao inquilino da Casa Branca onde, de resto, o número de infetados não para de crescer. depois de ter saído do hospital onde se sujeitou a um tratamento experimental, Trump enveredou por uma colossal girândola de disparates, declarando-se rejuvenescido, vencedor do vírus, cheio de razão e prometendo a toda a gente a droga milagrosa a título gratuito. aliás, vai fazer prova disso sujeitando-se a novo teste em direto e ao vivo no Tucker Carlson Toninght da Fox News onde responderá às questões de Marc Siegel, o médico especialista em Medicina Interna colaborador da estação. a Fox News, como se sabe, é das mais reacionárias do mundo e nela tem presença assídua a fina flor da extrema-direita americana. que Trump seja o que é, paciência. o problema é saber como é possível ter a legião de seguidores que tem. se não houver capacidade para entender o fenómeno e agir em conformidade, o mundo corre o risco de um destes dias acordar nos braços da pós-verdade. pior, muitos sentir-se-ão confortáveis na mentira. o que vier depois, evidentemente, será terrível. mas há uma questão de clareza mediana: tipos como Trump surgem quando muita coisa falha. por isso, talvez seja boa ideia começar a desenhar a equação por aí.


09/10/2020

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo